Quinta-feira, 1 de Novembro de 2007

Política e Pulítica



- Com base num ranking, tem-se nos últimos tempos diabolizado a escola pública, apontando-se o dedo àqueles que nela acreditaram e acreditam enquanto promotora de inclusão social. Os rankings são aquelas coisas tramadas, feitos de números que exprimem realidades meramente objectivas, que ignoram as pessoas e as condições específicas de cada estabelecimento de ensino. Mas não deixam por isso de deverem ser levados em conta. Não se parta é imediatamente daí para invocar a escola pública enquanto "fonte de todos os pecados". Principalmente sem invocar soluções ou alternativas!

- O Tratado de Lisboa tem de ser referendado porque se permite a discussão do mesmo na sociedade portuguesa. Farto-me de ouvir e ler isto por todo o lado e nunca, nunca consigo evitar o riso.

- A crise académica na Faculdade de Direito de Lisboa não é uma crise politica. Mas talvez esta afirmação não seja tão linear: muitas das opções que foram tomadas (nomeada e principalmente a colagem das propinas ao limite máximo permitido e à implementação tardia do Processo de Bolonha na FDL) derivam directamente do modo como se vê o aluno no enquadramento do Ensino Superior. E isto é politica. No entanto a crise não é de hoje. Parece é que só acordaram agora os "fazedores de revoluções". E isto é politica.

publicado por NES-FDL às 14:17
link do post | comentar
2 comentários:
De Fábio Raposo a 4 de Novembro de 2007 às 01:23
Quanto à questão da "crise" na FDL:

Apesar de adorar passear pelo átrio e ver como a nossa Faculdade está enfeitada, ajudando ao contágio o espírito natalício que agora se começa a fazer sentir, não deixa de me fazer alguma confusão a palavra "crise" na FDL.

Vejamos os pontos mais contestados:

1- a falta de docentes;

2- o excesso de alunos por subturma;

3- a falta de avaliação contínua para todos;

4- "o boicote ao regulamento de avaliação por parte dos docentes";

5- O novo e tardio regulamento de avaliação, no geral.

Crise por isto?

Não é que eu ache que está tudo bem naquela nossa casa, mas parece-me que a crise apareceu de repente. Num dia estávamos na festa da cerveja e no dia seguinte há faixas negras penduradas na faculdade. A crise é súbita, é repentina e é nefasta!

Será?

1- A falta de docentes já foi altamente contestada, tendo conduzido ao famoso método C que culminou no encerramento da faculdade há quase três anos atrás;

2 - Se há falta de professores, tem de haver mais alunos em cada subturma. E se já há três anos se contestava a falta de docentes...

3- Quanto a não haver avaliação contínua para todos: Se não há docentes suficientes e há excesso de alunos por subturma, obviamente não há avaliação contínua para todos. E já ouvi dizer que há uns tempos se contestou o facto de alguns alunos não poderem ir a método A. Quando é que foi?

4- Os docentes boicotam o regulamento. Presumo que a AAFDL se refira ao novo regulamento.
Ainda bem que o anterior era piamente cumprido. Esta situação é nova para mim.

5- Realmente, o despacho com o novo regulamento de avaliação foi emitido em Setembro para ser aplicado em Setembro.
A AAFDL, e os alunos no geral, já tinham chamado a atenção para a necessidade de implementar e preparar bolonha na nossa Faculdade há mais tempo.
O regulamento é tardio porque é para ser aplicado...ontem! Portanto as reivindicações que tiverem de ser efectuadas terão de ter eficácia retroactiva. Certo?
De Fábio Morgado a 2 de Novembro de 2007 às 22:18
Em primeiro lugar gostaria de focar a referência que se faz ao tão publicitado ranking das escolas,para dizer que concordo plenamente com a opinião do Pedro Silveira mas com especial relevo ao que ele diz na parte final,pois é preciso criticar, mas criticar também construtivamente?É fácil criticar dificil é mesmo apontar soluções para o problema. Em segundo lugar o Tratado de Lisboa,mas porquê referendar o Tratado se com o projecto de uma pseudo Constituição Europeia foi o que foi no nosso País o que seria com este novo tratado? O povo português ainda pouco ou nada se deu conta da importância que é a politica europeia. Por último é impossivel passar ao lado da última referência do Pedro Silveira, a crise que se instalou na FDL, em que muito se fala, muito se discute mas soluções são poucas, agora depois de o plano estar em marcha é que vozes se levantam num tom ainda desconhecido para os alunos,mas o pior ainda não veio, espero por a época de frequências para assistir a uma verdadeira revolta na FDL, onde todos se indignam mas muito poucos se preocuparam ou se deram ao trabalho de lutar no "timing" certo. Um abraço a todos e continuem o óptimo trabalho

Comentar post

Sobre nós

Benvindo ao Blog do Núcleo de Estudantes Socialistas da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, local de discussão política e fraterna, à esquerda da indiferença, mas sempre no centro da participação.

Site Oficial do NES/FDL

Site Oficial da JS

Site da FDL

Contribuidores

PS TV

JS TV

Últimas PS

Jovem Socialista

Carregue na imagem para ver o Jovem Socialista número 468

Órgão Nacional de Comunicação da JS

Jornais

Ficha de Militante da JS

Carregue na imagem para sacar a Ficha de Militante da Juventude Socialista

Junte-se ao NES/FDL!

Ficha de Militante do PS

Carregue na imagem para sacar a Ficha de Militante do Partido Socialista

Junte-se ao PS!

arquivos

Setembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

participar

participe neste blog

blogs SAPO

subscrever feeds