Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

Sentenças



Há algumas semanas atrás...


Acordei cedo nesse domingo. Queria encontrar um barbeiro aberto, antes que fechasse para descanso. Saí de casa. O da minha rua estava encerrado. "Este fecha ao domingo", pensei. Corri outro e outro. Mais um. Todos fechados. Sonolento e despenteado, volvi a casa.


Uma semana depois, houve o SLB-FCP, que começava às 20h15m. Desejava aproveitar sair às 20h do trabalho nesse dia e percorri, então, as ruas de Arroios, sem encontrar um único café aberto. Desci aos Anjos. Nada. "Como é possível que no centro de Lisboa, à hora de jantar, não encontre um único sítio onde possa ver o jogo e gastar alguns euros?", indaguei. Frustrado, apressei-me para o metro, decidido a, posteriormente, atravessar o rio, convicto que na minha vila de Corroios houvesse um café aberto.


Enquanto percorria uma rua no Areeiro, avistando já o comboio que iria apanhar, passei por uma pequena porta aberta, de onde audíveis vozes se projectavam no ar. "Uma tasca! Aberta!". Entrei, vi o jogo, paguei e saí.


Parece quase incompreensível. Não será ao domingo que existe uma maior disponibilidade das pessoas para saírem, utilizarem serviços e comprarem produtos? E essa maior procura também não favorecerá os comerciantes? Não será também com um constante fluxo de capitais que pode a economia crescer? E se Lisboa é uma capital Europeia, como é que correndo Arroios, Anjos e Areeiro, só encontrei uma pequena taberna aberta? E como é que num domingo de manhã não encontrei um único barbeiro a trabalhar, nos subúrbios da capital?


Perante estas duas situações apetece-me perguntar: "Ócio português ou obrigatoriedade dos estabelecimentos em encerrar ao domingo?" Embora desconheça a lei neste sentido, há vários estabelecimentos que estão abertos todos os dias.


Estranho, não? É que se a lei é igual para todos...

publicado por Fábio Raposo às 13:03
link do post | comentar

Sobre nós

Benvindo ao Blog do Núcleo de Estudantes Socialistas da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, local de discussão política e fraterna, à esquerda da indiferença, mas sempre no centro da participação.

Site Oficial do NES/FDL

Site Oficial da JS

Site da FDL

Contribuidores

arquivos

Setembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

participar

participe neste blog

blogs SAPO

subscrever feeds