Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

Sentenças



Muito se tem falado ultimamente da escolha de António Costa para candidato do PS à CML. Eu próprio já tive oportunidade de exteriorizar a minha opinião neste mesmo espaço cibernáutico.
No entanto, gostaria agora de realçar essa situação por um outro prisma. É que o facto de António Costa ter sido o eleito, fez com que Rui Pereira fosse o escolhido para chefiar o Ministério da Administração Interna.

Mais do que falar sobre as hipóteses de António Costa na Câmara da Capital ou sobre o mérito que teve enquanto Ministro, cabe pensar nas mudanças que Rui Pereira trará.
E falo em mudanças propositadamente. Ainda que o Ministério em causa abarque uma área governativa que não considero ser a mais preponderante em qualquer Estado, considero, isso sim, que em Portugal será das mais importantes, pela carência que necessita de uma reestruturação. Já tive oportunidade de o referir neste blog.

Actualmente, o estado das forças de segurança no nosso país é absolutamente lastimável. A população queixa-se da violência e do aumento da criminalidade, os agentes da autoridade reclamam não disporem dos meios necessários para trabalhar, os criminosos espancam polícias. Podia ser um episódio de CSI, mas não é.
Infelizmente, analisando esta questão, existem, de facto, duas realidades: do lado dos agentes é desviado o olhar do raio da criminalidade; do lado do cidadão, olha-se os agentes como alguém a quem é possível pedir informações quando se está perdido.
Em Portugal, ter uma excelente força de segurança significa ter uma polícia eficaz nas "operações STOP".
Mais do que conferências e tertúlias sobre Criminalidade Organizada e Terrorismo, é necessário olhar para a Segurança Interna. A Polícia Judiciária será mais reconhecida internacionalmente pela sua competência do que sondada num âmbito nacional. Talvez não fosse assim se se tivessem concertado tantos esforços para encontrar crianças portuguesas desaparecidas como os que foram unidos em busca da menina inglesa.

As alterações passam por uma mudança de mentalidade. Mudança de mentalidade no poder político, para assegurar às forças de segurança condições efectivas de actuação; mudança de mentalidade nos altos quadros das polícias portuguesas, sendo que a qualidade só pode aumentar se o recrutamento para inserção nas academias tiver filtros mais alargados; e mudança de mentalidade em todos os polícias, para que se mostrem não como máquinas arrogantes de poder que não detêm mas como pessoas amigas em quem qualquer cidadão poderá confiar.
publicado por Fábio Raposo às 04:17
link do post
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Sobre nós

Benvindo ao Blog do Núcleo de Estudantes Socialistas da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, local de discussão política e fraterna, à esquerda da indiferença, mas sempre no centro da participação.

Site Oficial do NES/FDL

Site Oficial da JS

Site da FDL

Contribuidores

PS TV

JS TV

Últimas PS

Jovem Socialista

Carregue na imagem para ver o Jovem Socialista número 468

Órgão Nacional de Comunicação da JS

Jornais

Ficha de Militante da JS

Carregue na imagem para sacar a Ficha de Militante da Juventude Socialista

Junte-se ao NES/FDL!

Ficha de Militante do PS

Carregue na imagem para sacar a Ficha de Militante do Partido Socialista

Junte-se ao PS!

arquivos

Setembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

participar

participe neste blog

blogs SAPO

subscrever feeds